quarta-feira, agosto 16, 2017

“If I'm sincere today,
what does it matter if I regret it tomorrow?”
José Saramago
Do Humanismo e do Erro


Há pessoas feitas de palha. O exterior é todo humano, mas sob a pele, apenas palha, amarela e também esbranquiçada, rígida como pedra, encafuada e comprimida. São colchões antigos, onde se deitaram tantas pobres almas como as histórias tristes de que são feitas. Secam com o sol e fedem a mofo com a chuva. Deixam rastros de distorção e destroços inimagináveis. Não são espantalhos, esses estão sempre parados, ouvem o medo, sentem os ventos mudarem. A estas pessoas, de palha, o mundo aparece-lhes deslocado, em tudo errado por não ser só palha, nele caminham todas as outras pessoas, feitas de carne, osso, massa cinzenta e um músculo que lhes impele o sangue em correria. Gostar de palha não é para todos.

segunda-feira, agosto 07, 2017

“Our dreams prove that to imagine
about things that have not happened
is among mankind's deepest needs.”
Milan Kundera
Redondo

Fiz-me por tudo, para nada.
Ficou-me o amargo
Desperdício, os abraços negados.
Digo mais palavras inócuas?
Nunca as quiseram
Mais fácil, o escuro das pancadas
Que me faço agora?

Fiz-me, dos restos,
Contentamento e entrega.
Fiz-me semente
De jardim esparso e fugidio.
Como se renega a tanto?

Faço-me, do sonho falaz,
Aceno gentil e punho apertado.
Não me farei dormente.